O dilema do uso do Photoshop

O dilema do uso do Photoshop

imagem

O dilema do uso, ou não, do Photoshop

A discussão do uso exagerado dessa ferramenta nas produções fotográficas pela indústria da beleza

Todas as vezes que vemos algum cabelo em uma embalagem de tintura, ou um corpo escultural em uma capa de revista, pensamos “Será que isso é real? Esse tom de cabelo ou esse bumbum sem nenhuma celulite?”. Esse é um questionamento que possuímos, pois desde a invenção do Photoshop, nunca sabemos o que é manipulado, ou não. E até onde, isso nos leva a pensar qual o parâmetro de beleza, imposto por essa ditadura do “perfeito”.
Ninguém pode fazer feio nas capas de revistas, nos outdoors espalhados por aí, muito menos nas selfies das redes sociais. Isso é o que a indústria da beleza impõe para as pessoas em todos o lugares. A última vítima desses padrões foi a atriz Scarlett Johansson, que quando divulgadas imagens suas nua,  na internet, que estarão no filme Under the Skin, fizeram milhares pessoas falarem dos supostos defeitos no corpo da atriz, que é considerada umas das mulheres mais desejadas das telonas.

o uso do photoshop
Fonte: Revista VIP

Uso exagerado nas criações publicitárias

O Photoshop é uma ferramenta que possui como finalidade básica ajustar qualquer tipo de defeito em fotografias ou em outra produção, como ajuste de cor, foco, textura, etc. Nas campanhas publicitárias, o uso exagerado desse instrumento é mais evidente, por estar mais exposto pela mídia. “Para a utilização de imagens de modelos em revistas é nítido o tratamento das imagens para deixar o objeto fotografado “ideal”, segundo o fotógrafo e designer Guilherme Krol Lins. Para apresentar um produto mais atraente para o público, certas campanhas ficaram conhecidas não só pelo produto ou pela modelo, mas sim pelo uso evidente dessa ferramenta, como da atriz Julia Roberts, nos produtos comésticos da empresa parisiense Lâncome.

o uso do photoshop
Fonte: Divulgação

Os profissionais insubstituíveis da beleza

O Brasil é o terceiro maior mercado desse segmento, perdendo apenas para os EUA e o Japão, segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec). As brasileiras são consideradas mulheres vaidosas, e o uso dessa ferramenta não deve ser discriminalizada por alguns fatores, nem abolida totalmente do mercado. “Não dá pra generalizar o uso indevido ou a distorção da realidade do corpo com o uso de Photoshop no mercado fotográfico. O uso em sua maioria (em editoriais de beleza e moda) são feitos com muito cuidado para não haver a distorção tão grande da realidade. A prova disso é que sempre há o surgimento de ótimos profissionais de maquiagem, cabelo e produção de moda. Sem esses profissionais competentes e um bom fotógrafo, nem com tratamento de imagem “abusivo” sairia um bom editorial”, comenta o fotógrafo Fernando Bentes.

Enfim, o uso do photoshop nas produções fotográficas ainda será um assunto muito discutido por aí. Mas o real significado disso tudo: será que ele é realmente tão necessário exagerá-lo e transformá-lo em algo imprescindível? 

uso do photoshop

uso do photoshop

 

Aprenda Mais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Shares