Dicas Simples para Organizar as Finanças do Salão de Beleza

Dicas Simples para Organizar as Finanças do Salão de Beleza

Quando o assunto são as finanças do salão de beleza, todo cuidado é pouco. Pequenos detalhes despercebidos, custos extras, falta de planejamento e desatenção podem causar muitos problemas para você e o seu salão de beleza.

Siga as dicas abaixo e evite armadilhas.

1 Dica: Tenha um Salário

Empresário também tem que ter salário. Muitos empreendedores enfrentam dificuldades na área financeira simplesmente por que misturam as contas da empresa com as contas pessoais. Este certamente é o erro mais clássico de todos, pois geralmente retiram da empresa o que “sobra” no final do mês como ganho.

Isso significa que nem o empresário e muito menos a empresa possuem uma ideia do que vai acontecer no mês seguinte!

Estabeleça um salário e retire apenas o combinado. Tenha contas bancárias separadas e nunca pague uma conta do salão com o seu dinheiro ou ao contrário.

Sobrou dinheiro? Ótimo, use o para reinvestir na empresa. Faltou dinheiro? Primeiro analise se a sua retirada é compatível com o faturamento e condições de geração de receita da empresa. Depois, revise os custos e busque alternativas que proporcione o crescimento do salão para equilibrar as contas.

Exemplo: Quando você paga uma conta de água do salão com o dinheiro do seu salário, no fundo, está escondendo um problema de você mesmo. E isso faz com que evite de pensar sobre como de fato resolver a situação. Não faça isso!

Por mais que você se sinta desconfortável, acostume-se a separar estes “mundos”, caso contrário, suas chances de sucesso estarão muito comprometidas.

2 Dica: Crie um Fundo de Reserva

Como agora você tem um salário e não mais o hábito de retirar o que “sobra” no final do mês. E tem buscado soluções para crescer com equilíbrio, certamente esta é a hora de você planejar a criação de um fundo de reserva.

Um Fundo de Reserva serve para: planejar expansões futuras, comprar novos equipamentos, cobrir gastos imprevistos e socorrer o fluxo de caixa em temporadas de baixo movimento.

Não existe um percentual padrão determinado, mas procure reservar de 5% a 10% do seu faturamento mensal para o fundo de reserva. Deposite o dinheiro em uma conta separada e procure “esquecer” que ele existe. Só use quando e o extremamente necessário.

Se tudo ocorrer bem, ao final de 12 meses, você pode até retirar cerca de 40% deste valor como bônus por sua ótima gestão.

3 Dica: Use um Software

É possível controlar tudo em planilhas? Sim! No entanto, com o tempo existe uma tendência natural de esquecermos de atualizá-las ou anotarmos uma parte na planilha e a outra em papel. E é assim que as coisas começam a fugir do controle.

Sem contar que sempre existe o risco de perder as planilhas, alguém alterar algo importante ou sumirem os papéis.

Recomendamos fortemente que você use um software de gestão de salão de beleza (de preferência online) pois isso permitirá economizar muito do seu tempo e preocupações desnecessárias controlando papéis ou conciliando planilhas.

Você é um empresário(a), seu foco deve ser o crescimento sustentável do seu salão de beleza e não a verificação de colunas e funções do excel.

Nós do Salão VIP desenvolvemos uma solução de software bem completa para salões de beleza. Clique aqui para saber mais.

4 Dica: Inove no Modelo de Cobrança

No artigo Descubra 2 Estratégias de Marketing que Não podem faltar em seu Salão de Beleza apresentamos uma tendência mundial chamada: Modelo de Assinatura. Leia o artigo e considere utilizar esta estratégia em seu salão de beleza, pois certamente ela pode contribuir e muito com a saúde financeira da sua empresa.

Aprenda Mais!

7 Comments

  • Excelente material no entanto gostaria de acrescentar

    1) Fazer gestão do fluxo de caixa econômico e fluxo de caixa monetário.
    Caixa Econômico, é o resultado do mês após apuração da demonstração do resultado do exercício (DRE).
    Caixa Monetário, mesmo que você tenha um bom faturamento sabe aquela sensação de falta de fôlego de caixa? sempre apertado? essa situação é causada por falta de sincronismo de fluxo de caixa monetário que você deve fazer acompanhamento dos embolsos e desembolsos de modo alinhar as datas mantendo um indicador positivo.

    2) Uso das informações operacionais como peça estratégica na manutenção dos recursos financeiros do salão por exemplo: com base no levantamento de demanda pelos agendamentos ou pela série histórica sabe-se que o próximo final de semana haverá uma demanda de 5 escovas progressivas e para realização desse procedimento requer ” x ” de material (formol etc..) e esse material tem um custo, vejo muitos pequenos empresários se endividando para comprar reservas para o mês inteiro em troca de um pequeno desconto pela compra em quantidade e sempre oriento a fazer a gestão de acordo a necessidade da empresa, vale mais uma compra programada que irá resultar em um desembolso também programado do que se endividar em troca de desconto e ficar com caixa negativo deixando a desejar em outra questão.

    3) Gestão de processos. Vejo muitos empresários sofrendo com os números sem conseguirem um fator determinante para iniciar um planejamento, efetivo e real sem saberem sequer o quanto tem para receber nos próximos trinta dias, quanto tem de desembolsar nesse mesmo período, qual será a demanda de trabalho, qual a estimativas de compras, qual aproveitamento da produção dos recursos funcionais e etc… quando nos deparamos com essa situação faz-se necessário aplicação de conceitos como 5s, 6Sigma, 5w2h, BPM e demais outros conceitos aplicáveis .

    4) Planejamento Estratégico, Tático e Operacional. O empreendedor antigo se preocupava com core-business e delegava o restante pois se tratavam de informações irrelevantes, de lá para cá muita coisa mudou com globalização e liberalismo do capital restando ao empreendedor pós-moderno estar cada dia mais atarefado pois além de se preocupar em oferecer um melhor core-business precisa estar antenado nas novidades tecnológicas, de gestão e de motivação pois dependendo da postura do gestor da empresa pode-se obter um resultado absurdamente diferente dos demais desatentos, minha primeira dica é de estudar administração, Contabilidade, Gestão Financeira e áreas afins a segunda dica em caso de não dispor de ter tempo hábil é contratar especialistas para ajudar no planejamento


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Shares